quinta-feira, 10 de junho de 2010

Wrap-p-p

Na tentativa de embrulhar um presente para a Mayumi ontem, percebi uma coisa: é espantoso que, em 24 anos de vida eu só tenha aprendido a fazer um tipo de dobra. O pior é que me lembro exatamente onde e com quem aprendi.
Eu devia ter uns 8 anos. Posso ver claramente como aquele tio da padaria embrulhava tão despretensiosamente o meu doce de amendoim (isso, claro, antes de eu descobrir que amendoim me fazia mal). Uma simples embalagem individual num papel pardo ou naquele papel com um tom de rosa esquisito... E, mesmo que eu ensaie mil dobras diferentes, lá no subconsciente é só essa que eu sei fazer de verdade.

4 comentários:

Yasmin Ayumi disse...

puxa esses doces de amendoim são muito bons...comprava toda hora na cantina, agora o negócio do tio embrulhar n existia na cantina da escola XD o cara enfiava num saquinho plástico e próximo cliente!
Pelo menos espero q tenha ficado legal o embrulho XD...ou que o presente seja muito bom XD

o..o andre santos disse...

Sim! Os lisos, não os crocantes. Me lembro do sabor... aiai.

Bom, o presente era legal (às vezes acho que é ainda mais importante dar prioridade ao cartão ^^), já o embrulho... hehehe

Francine Galiano disse...

Ah! Eu já amo fazer embrulho artesanal bem xik! E ao invés de comprar o cartão, eu faço um, acho q fica mais pessoal. Tem um monte de cartãozinho que eu dava para os meus pais quando era criança e eles têm guardado até hj. Acho que vou colocar no blog um dia desses =)
A gente não pode se dar bem em tudo né?! Vc desenha super bem, e não sabe embrulhar. Eu larguei mão de desenhar faz 10 anos, mas pelo menos embrulhar eu sei! rs

o..o andre santos disse...

Francine: cartoes artesanais são importantes ^^
na hora de embrulhar, melhor (eu) pedir ajuda a uma mulher proxima...