sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Subindo as doze casas


2 comentários:

Gabriella disse...

É impossível um otaku perder a alma. Por muitos esforços que se façam, um otaku será sempre um otaku! (^_^)

Andre Santos disse...

Pois é, acho que é melhor se conformar com a ideia, hehehe.
Obrigado pela visita, Gabriella!