quarta-feira, 30 de maio de 2012

À memória de D.Rosa

D.Rosa e Fábio
Em memória de D.Rosa (1946-2012).
Dona Benedita, apelidada carinhosamente de D. Rosa, a avó do meu melhor amigo e, por extensão, minha avó também, acaba de partir.

Foram tantos anos frequentando sua casa na adolescência, tantas visitas depois da escola, tantas histórias que ouvimos. D.Rosa sempre esteve lá para nos fazer o seu "viradinho" delicioso, cheio de temperos que só ela sabia fazer, dentre outras delícias de fim de semana. Tive pouquíssimo contato com minhas avós, enquanto vivas, por isso, para mim, D.Rosa foi a avó que eu não tive e, ao mesmo tempo, a mais atenciosa e carinhosa avó que já pude ter.


Já faz muitos anos que fui embora de minha cidade natal. Fábio, meu amigo, mudou-se para o Rio de Janeiro após seu casamento. Nossas visitas a ela foram tornando-se cada vez menos frequentes. Complicações em sua saúde, que estavam lá desde antes de nos conhecermos, infelizmente, só se agravaram.

Tive a sorte de visitá-la uma última vez, poucas semanas atrás, na véspera do dia das mães. Yasmin estava comigo. Vimos algumas fotos antigas, rimos em alguns momentos mas, visivelmente, ela sentia muita dor. Escolhi uma foto dela com meu amigo, na festa de casamento civil dele, a qual pedi emprestada e prometi que faria "um desenho" dela para por num quadro. Onze dias depois, na madrugada do dia 24 de maio, ela se foi.

Agora sim, não tenho mais avó. Mas minha promessa não seria desfeita. A foto expressa bem a maneira que sempre nos lembraremos dela: uma mulher sorridente e carinhosa que, mesmo no sofrimento, cuidou dos seus como pôde.

Descanse em paz, D.Rosa.



2 comentários:

Yasmin Ayumi disse...

A conheci por tao pouco tempo mas sei do carinho que voce sentia por ela e ela por você.
Pode ter certeza q agora ela esta descansando como merece =)
Lindo o desenho!
Beijo!

Andre disse...

Obrigado por comentar, Yaya.
Beijo!